Avaliação da rotulagem de salames artesanais comercializados em varejos da cidade de Primavera do Leste, Mato Grosso DOI : https://doi.org/10.29327/medius.v2e2.a7

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Phelipe Magalhães Duarte
Vivian Tallita Pinheiro de Santana
Kleiton de Souza Melo

Resumo

Os consumidores têm demonstrando maior interesse em avaliar e compreender a rotulagem dos produtos, analisando as informações nutricionais, prazo de validade e adequação à fiscalização, visando o melhor para sua saúde. A descrição dessas informações devem obrigatoriamente ser apresentada nos rótulos dos alimentos, assim, a elaboração de um rótulo deve garantir a total compreensão pelo consumidor de todas as informações constantes, bem como possibilitar a fiscalização e a rastreabilidade do produto. O salame é um produto cárneo industrializado obtido de carne suína, ou suína e bovina, adicionado de toucinho, ingredientes, embutido em envoltórios naturais e/ou artificiais, curtido fermentado, maturado, defumado ou não e dessecado. Esse alimento é comumente produzido artesanalmente e comercializado livremente nos comércios e varejos. Assim o presente estudo buscou avaliar a rotulagem de salames artesanais produzidos e comercializados no varejo da cidade de Primavera do Leste, Mato Grosso, a fim de verificar o cumprimento das obrigatoriedades da presença dos rótulos, bem como, do cumprimento dos requisitos exigidos quanto às informações que devem conter nestes. Foram avaliados 54 produtos, provenientes de 3 pontos de varejo diferentes e nenhum deles apresentavam rotulagem. Diante dos dados coletados evidencia-se a necessidade de ações mais efetivas de fiscalização, e de proposição de legislações específicas para o controle da venda de salames de produção artesanal no município, a fim de evitar o consumo de produtos sem segurança de qualidade, e que consequentemente possam representar riscos à saúde dos consumidores.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Áreas Abertas